Menu

O Que É Gorilla Glass? Conheça As Diferenças Entre Cada Versão

Monday, 14 August 2017. Publicado na Seção: Tendências

gorilla glass
Você já deve ter ouvido falar do Gorilla Glass. Este é o nome dado a tecnologia que tona vidros resistentes à arranhões. Apesar de estar presente numa grande quantidade de smartphones e tablets, o Gorilla Glass também é utilizado em outros dispositivos e segmentos da indústria.

O que é Gorilla Glass?

Desenvolvido pela Corning Inc, o Gorilla Glass é um vidro feito de um material chamado álcali-aluminossilicato, formado através de uma ligação com o composto de alumínio, silício e oxigênio. Não é um material que pode ser encontrado na natureza, ou seja, a Corning começou a desenvolvê-lo em meados de 2005. O vidro foi desenvolvido para ser fino, resistente a danos e arranhões e também leve, com aproximadamente 0,4 mm de espessura.

O Gorilla Glass não foi a primeira investida da Corning nessa área. Antigamente, chamada de Chemcor, a empresa desenvolvia outros tipos vidros resistentes e que estavam presentes em utensílios domésticos, aparelhos oftalmológicos, aplicações automotivas, aeroespaciais e farmacêuticas. Nos smartphones, contudo, a Corning começou a fazer sucesso a partir de 2010.

Apesar da tecnologia ser resistente a ponto de não quebrar com um golpe de martelo, o Gorilla Glass não é o tipo de proteção que torna a tela de um smartphone ou tablet inquebrável. Tudo irá depender da versão do Glass ou de outros fatores, como a espessura, portanto, o correto é dizer que o mesmo é uma tecnologia que protege a tela dos nossos celulares contra riscos mais profundos e arranhões.

A seguir, você vai conhecer mais detalhes sobre as versões do Gorilla Glass e suas principais diferenças:

Principais diferença entre as versões do Gorilla Glass

Gorilla Glass 1

Os primeiros vidros Gorilla Glass ficaram prontos entre 2005 e 2006, mas a grande estreia dessa tecnologia foi com o iPhone. O aparelho da Apple foi apresentado ao mundo em 2007 e, a pedido da empresa, a tecnologia presente em sua tela tinha 1,5 mm de espessura e acompanhava um revestimento oleofóbico, que minimizava marcas digitais e manchas do vidro.

O iPhone não era o único smartphone que tinha a proteção do Gorilla Glass em sua tela. Prova disso é que a Corning conseguiu emplacar sua tecnologia em aproximadamente 250 aparelhos apenas em sua primeira geração.

Gorilla Glass 2

Em 2012, a Corning apresentou ao mundo o Gorilla Glass 2 na CES daquele ano. O vidro continuava resistente, mas sua principal característica era a espessura, visto que a segunda geração era 20% mais fina que o modelo anterior. Em testes de laboratório, o vidro chegou a aguentar quase 50 kg de pressão sem trincar nem quebrar. 

Naquele ano, o Gorilla Glass já estava presente em 600 milhões de dispositivos. Por se tratar de uma versão mais fina, a segunda geração permitiu que as fabricantes pudessem desenvolver modelos mais leves e menos espessos. O Nexus 4 e o Galaxy S3 são dois exemplos de smartphones que chegaram com Gorilla Glass 2.

Gorilla Glass 3

O Gorilla Glass 3 trouxe como novidade mais resistência, ao contrário da versão anterior, cujo foco era a espessura. Essa geração introduziu a tecnologia Native Damage Resistance (NDR - resistência nativa a danos), que fez com que o vidro suportasse riscos mais profundos. Segundo a Corning, a terceira geração do Glass inibi 35% dos arranhões na tela. 

Para comemorar a terceira versão de sua tecnologia, a Corning resolveu aumentar em três vezes a a resistência do Gorilla Glass em comparação com seus predecessores. Isso foi possível devido ao novo processo de fabricação do vidro. O GG 3 estreou na CES 2013 e esteve presente em modelos como o Galaxy S4, o Moto G e o Moto X.

Gorilla Glass 4

Em 2014, a Corning apresentou o Gorilla Glass com um objetivo bastante ousado. Isso porque a empresa começou a investir no reforço do vidro, visto que uma pesquisa encomendada pela mesma constatou que 70% dos danos em telas de celulares eram causados por quedas. Logo, o GG 4 chegou com a ideia de ser mais resistente à quedas.

De fato, segundo pesquisas laboratoriais, a quarta versão do Gorilla Glass era duas vezes mais resistente em comparação com seu predecessor. É claro que essa tecnologia não chega próximo daquilo que é oferecido pela Moto ShatterShield, presente na minha Moto Force, que é realmente resistente à impactos maiores. Os smartphones Galaxy Note 5 e Zenfone 2 Laser são alguns modelos que chegaram equipados com a quarta geração do GG.

Gorilla Glass 5

A quinta geração chegou com foco ainda maior na resistência à quedas, sendo quatros vezes mais firme que a geração anterior. A Corning chegou a divulgar que em testes laboratoriais o GG 5 sobrevivei a uma queda de 1,6 metros de altura. Sendo assim, a fabricante garante que a tecnologia pode inibir até 80% das quedas em superfícies extremamente rígidas numa altura de até 1 metro.

Meu smartphone tem Gorilla Glass?

Antigamente, existiam mudanças em versões de dispositivos que chegavam no país. Muitas fabricantes trocavam a tecnologia contra riscos e arranhões das telas de seus produtos, ou então desenvolviam alternativas por contra própria, como a Sony. A Dragontrail é uma tecnologia semelhante e bastante usada por empresas chinesas. Existem também as telas feitas com composições de alumínio e cristais de safira.

O site da Corning reúne uma seção onde é possível selecionar o fabricante e consultar se o dispositivo tem ou não Gorilla Glass e qual é a versão da tecnologia. Hoje em dia é menos comum a troca do Gorilla Glass por outra tecnologia com o objetivo de "baratear" o produto em países emergentes. Confira a seção especial aquiaqui.

Fonte: AdroindpitAdroindpit

Publicidade

Leave a comment

You are commenting as guest.